Depois da revelação dos wildcards masculinos para o Caparica Primavera Surf Fest (aqui), a 1.ª etapa pontuável para o Circuito Nacional de Bodyboard Open 2017, que tem lugar entre 8 e 9 de abril na Costa de Caparica; eis que a organização revelou o wildcard feminino do evento.

Miguel Gomes, da Associação de Surf Costa de Caparica, a quem a organização do festival atribuiu a escolha dos wildcards desta edição, revelou que será Rita Pires a contemplada com o convite. 

A conhecida atleta, que detém 13 títulos de campeã nacional de bodyboard e outros seis a nível europeu, é definitivamente uma lenda dos desportos de ondas em Portugal e regressa à competição precisamente neste evento, que tem lugar em casa, depois de ter passado os últimos anos a viver fora do país.

Aos 38 anos de idade, de certeza absoluta que Rita Pires ainda terá ainda algo a acrescentar ao panorama competitivo nacional. 

Noticia_RitaPBack2

Da Costa de Caparica a Almada: vibram todas as cores!

Costa de Caparica e Almada foram sempre ponto de encontro de culturas, lugar de harmonias erguidas entre gente vinda do norte e do sul do país, mas também de além-mar. E claro que a música serviu sempre de ponte entre estas diferentes culturas, como forma de erguer pontos de contato, de construir novas ligações. 

Atento a isso, o Caparica Primavera Surf Fest promete um cartaz variado, cheio de diferentes nuances musicais. Claro que o reggae terá um lugar de destaque na programação, pensada para diferentes tipos de público, mas também para unir transversalmente quem procura na música uma forma de celebrar a liberdade, a juventude e a alegria. 

Cabo Verde, Angola, Portugal no mesmo dia, no mesmo palco! A noite de dia 13 de abril será um dos pontos altos da programação com atuações de Virgul, Freddy Locks, Jay Moreira & Os Bandidos e DJeff Afrozila.

Virgul, ex-Da Weasel, que agora se apresenta em nome próprio, carregará para o palco uma vasta experiência que cruza o hip hop, a soul e o reggae e até as cores de África numa música carregada de alma e de ritmo.

“O Primavera Surf Fest distingue-se dos outros festivais porque faz questão de ter apenas artistas nacionais, por isso o cartaz é sempre do meu agrado, estou a atuar na cidade que me viu nascer e crescer enquanto ser humano e enquanto artista. É uma responsabilidade ainda maior!”, sublinhou o artista. 

Por outro lado, Freddy Locks, nome maior da cena reggae nacional, promete novidades fortes: “Conheço bem a zona, passei muitas vezes férias na Caparica e sinto-me perfeitamente em casa, aí. É um lugar com uma vibe muito particular. Este vai ser o meu primeiro grande espectáculo do ano, com a banda toda, e vamos apresentar um alinhamento novo, com novos arranjos e certamente levantando já o véu do álbum novo que estou a preparar com duas ou três músicas novas que terão aí a sua estreia absoluta.”

O entusiasmo é igualmente partilhado por Jay Moreira que se confessa ansioso pela sua estreia em festivais portugueses, depois de uma longa experiência acumulada em eventos paralelos em Cabo Verde.  “Posso garantir”, afirma o líder de Os Bandidos, “um espetáculo cheio de brilho, com muita energia em palco. Estamos mesmo muito ansiosos por esta estreia e posso garantir que o Música Doda, que é sempre um êxito em Cabo Verde, não vai faltar!”

Clica para ver a programação completa do Caparica Primavera Surf Fest


Fotografia: Romeu Ribeiro

Comentários