Mike Stewart é a lenda viva do Bodyboard e também do Bodysurf. O havaiano detém 9 títulos de campeão mundial de Bodyboard e por 15 vezes venceu o Internacional de Pipeline em Bodysurf. Ainda assim, apesar dos 55 anos, mantém-se em grande forma e continua a elevar os parâmetros. 

Recentemente, encontrava-se ainda a competir em Portugal, no mundial da Nazaré, quando recebeu o convite para se juntar a uma equipa de bodysurfers em Teahupoo para produzir algumas imagens. O swell era de feição e Mike não hesitou. No entanto, numa das sessões, sentiu na pele a fúria da bancada taitiana. 

“Na última onda eu descobri uma nova técnica que me levou a ser mais rápido, diretamente do tubo para a parede. Enterrei os dois braços, tentei ir mais rápido e sair na frente da espuma. A ideia era penetrar melhor na face da onda e sair, evitando ser sugado em direção ao reef. Foi um erro miserável. Ao mergulhar na onda senti aquela sensação do meu corpo a ser chupado, sem qualquer escapatória. A início em câmara lenta, mas logo depois rapidamente em direção à bancada!”

Segundo o próprio Mike, as lesões sofridas foram algumas das mais graves da sua carreira e esta foi apenas a segunda vez em que foi forçado a receber pontos graças a acidentes resultantes do surf. “Uma lição bem dolorosa que não pretendo repetir”, garantiu a lenda. 

Ficam os votos de uma recuperação rápida. 

https://www.facebook.com/mike.stewart.science/videos/261366251186927/