Pierre-Louis Costes e Rita Pires dominam primeiro dia sem surpresas na praia do Mirante. 

Pierre-Louis Costes e Rita Pires foram os destaques do primeiro dia da etapa de arranque do Circuito Nacional de Bodyboard Crédito Agrícola 2020, hoje, na Praia do Mirante, Santa Cruz, Torres Vedras.

Na competição masculina, Pierre, o duas vezes campeão mundial convidado da organização para este circuito, não deixou os créditos em mãos alheias e passou os seus dois heats do dia com naturalidade. Na primeira bateria, foi ultrapassado pelo campeão nacional Daniel Fonseca, mas deixando a sensação de apenas ter surfado o suficiente para passar. 

Na segunda bateria, o francês que reside em Portugal há 10 anos “abriu o livro” e somou o maior total do dia (17.83 pontos), sublinhando a sua prestação com uma onda extraordinária de 9.85 pontos em 10 possíveis, em que fez dois backflips que deixaram a praia em êxtase.

“Estou muito contente por voltar a competir, agora que o circuito mundial está parado por causa da pandemia e estou grato pela oportunidade”, começou por dizer PLC, acrescentando: “Penso que hoje é um dia histórico para o Bodyboard em Portugal. É o primeiro circuito nacional do Mundo a ser retomado, com um profissionalismo que não fica em nada atrás do Mundial. Dito isto, foi um dia muito positivo, embora até mais difícil do que esperava, e espero amanhã poder ganhar a prova, embora saiba que vai ser duro pois o nível é muito alto.”

Na competição feminina, foi a vez da regressada Rita Pires arrancar a exibição mais notável do dia. A 11 vezes campeã nacional, lenda do bodyboard nacional, voltou à competição após praticamente uma década de interregno e dominou o seu heat, somando um 7.00 e um 6.50 que, conjugados com a boa prestação da jovem Leonor Monteiro, deixaram a talentosa promessa Teresa Padrela e a sua conterrânea de Carcavelos, Carolina Abreu, fora da prova.

Mais que isso, Rita Pires virtualmente apagou 10 anos de afastamento e colocou-se na bolsa de apostas deste campeonato como uma das principais candidatas à vitória amanhã, na praia do Mirante. 

“Correu-me muito melhor do que estava à espera e quando entrei na água parece que reencarnei na competidora que sempre fui. As condições estavam difíceis, com o mar pesado e a puxar muito pelo físico, que gosto especialmente. Mas entrei muito descontraída dentro de água, tentei fazer aquilo que sei e, felizmente, ainda é alguma coisa. Mas amanhã é outro dia e vamos ver se ainda tenho a mesma disposição”, afirmou Rita Pires.

A nível local e do clube organizador, a Associação Sealand, há a destacar os desempenhos de Mariana Machado, que recebeu um wildcard, e de Pedro Fernandes, cartaz da prova. Mariana já se encontra nas meias femininas, enquanto Fernandes se encontra nos quartos masculinos. 

No balanço final deste dia, marcado pela histórica primeira transmissão em direto, via webcast, de uma etapa do circuito nacional (algo que está previsto para todo o circuito), de referir que todos os “suspeitos do costume” passaram ao dia de todas as decisões, o que promete muitas emoções e grande espetáculo para amanhã, domingo. xxx