Mariana Rosa e Teresa Padrela foram as grandes vencedoras do Boogie Chicks 2018, derradeira etapa do Circuito Nacional Feminino de Bodyboard que terminou há pouco na praia de Carcavelos. 

Teresa porque venceu a etapa, Mariana porque, ao terminar em segundo lugar desta prova, assegurou o título de vice-campeã, apenas atrás da agora pentacampeã nacional Joana Schenker, já matematicamente consagrada na etapa anterior, em Peniche, o mês passado, e que acabou por não se deslocar até à Linha para este evento.

Na final, a nazarena Teresa Almeida foi a terceira classificada e o quarto lugar coube a Madalena Valério.

Foi um campeonato especial, apenas dedicado ao bodyboard feminino, incluído num evento mais vasto em que a animação foi bem além da competição, com batismos de bodyboard, aulas de bodyboard e yoga, além de um recorde de atletas na água: 100 mulheres munidas das suas pranchas.

Quanto às duas atletas do dia, Teresa Padrela manifestou óbvio contentamento por revalidar o título desta prova, organizada sob a batuta da sua treinadora, a mítica sete vezes campeã nacional, Catarina Sousa: 

“É muito especial ganhar aqui em casa, num evento com o nome da escola em que me formei. O ano passado ganhei este evento e um dos meus objetivos da época era repetir esse triunfo. Isto também me dá ânimo para o próximo ano em que estou a apostar fazer o circuito mundial na íntegra.”

Já Mariana Rosa, de apenas 15 anos, não escondeu o regozijo por um segundo lugar no Nacional que, mais que tudo, mostra um salto evolutivo extraordinário:

“Estou muito feliz. O ano passado lutava para estar numa final e hoje estou como vice-campeã, isso é muito gratificante e dá-me muita força para continuar a trabalhar.”

Comentários