Poucos momentos podem competir com um pôr-do-sol na água enquanto aguardamos o último set do dia. Independentemente daquilo que nos move na hora de surfar, podemos concordar ser uma atividade que nos preenche de boa energia. Esta tende a perdurar pelos vários dias que separam a última surfada da próxima.

Com a crescente popularidade do surf em Portugal, muitos puderam reencontrar-se na descoberta de uma atividade que não só contribui para o bem-estar físico, como do muito essencial bem-estar mental.

Viver diante de qualquer local abençoado pelas ondas é um sonho partilhado entre surfistas de todas as gerações. Alguns têm o privilégio de o viver, enquanto outros ponderam uma mudança que será sempre mais do que de casa, resultando numa alteração profunda de estilo de vida.

Sem querer excluir muitas outras localizações privilegiadas, compilámos alguns pontos onde o surf chama por nós e onde, de prancha na água, teríamos poucas ou nenhumas objeções de ali chamar de casa.

Nazaré

Poucos diriam há umas décadas que a Nazaré estaria no mapa do surf mundial. Essencialmente conhecida por uma praia com marés por vezes traiçoeiras e pelo charme das suas tradições, a Nazaré remete-nos constantemente para a volta de fim de semana e para as varinas de sete saias.

Poderemos sempre “culpar” Garrett McNamara por nos ter colocado no mapa graças às ondas gigantes do canhão da Nazaré, porém o estilo de vida que ainda se encontra neste ponto do país conserva algo de selvagem e convidativo que vive no coração de todos os apaixonados do surf. 

Ainda é possível encontrar achados a preços convidativos, nomeadamente entre as casas com mais idade prontas para recuperar. O único conselho que deixamos é que não se aventure nas proximidades do Canhão, a menos que seja como espetador.

Ericeira

A Ericeira é  desde há anos uma – senão a – meca do surf em Portugal. Ainda que na atualidade essa designação possa ser largamente contestada, a realidade é que a sua diversidade apela a surfistas de todos os níveis.

A vila piscatória transformou-se numa economia dedicada quase em exclusividade à prática da modalidade. Aqui abundam surf shops, charmosos bed & breakfast e uma comunidade de expatriados que encontram na paz deste local bafejado pela beleza natural e ondas perfeitas um oásis de bem-estar.

Faro

O Algarve está longe de figurar entre as preferências de surfistas de todo o mundo. Porém, é precisamente nesse fator que reside o seu apelo. De consistência imprevisível ao longo do inverno e com tendência a flat durante os meses de verão, Faro tem mais argumentos a seu favor.

Desde logo, a sua posição estratégica no meio do Algarve permite alcançar com relativa comodidade as praias mais a oeste, onde a composição de ondas tende a prometer maior variedade e emoção. Sendo um dos distritos onde é mais dispendioso adquirir habitação em Portugal, existem no seu redor muitos locais apelativos onde viver, com preços bem mais apelativos e todas as facilidades urbanas.

Com o preço da habitação em ligeiro declínio no distrito, a oportunidade de viver junto a uma praia com águas mais quentes e tranquilas poderá apelar ao amante do surf. Mesmo que, para a prática do seu desporto favorito seja preferível percorrer alguns quilómetros até ao Barlavento, ou arriscar pela Praia de Faro onde as ondas ideais para principiantes poderão dar motivos suficientes para ir ficando até ao pôr-do-sol. xxx

Fotografia: Hélio António & Henrique Casinhas