O início de semana não foi o melhor, com poucas ondas a marcarem o ritmo e o vento norte a não dar a mínima trégua. No entanto, um novo swell, esperado já para amanhã, promete animar a comunidade e trazer ondas, muitas ondas. Vejamos então o nosso surf report até domingo:

QUINTA-FEIRA, 1 SETEMBRO

Com um novo swell orientado de Oeste-NO na casa dos 2,1m e período de 14 segundos, são esperadas boas ondas em toda a costa portuguesa, especialmente durante a manhã com menos vento norte. Na zona norte, com mais de 1m de altura, Leça da Palmeira, Mariana, Aguçadoura, Barra e Espinho são as opções. No centro do país destacam-se o Cabedelo da Figueira da Foz e a Costa de Caparica, com 1 metro, e ainda a Praia Grande, Santa Cruz, São Julião, Foz do Arelho e Ericeira (Pedra Branca e Reef) com ondas de até 1,5m. Em Peniche, com ondas de 1m e vento offshore, os Supertubos estarão de gala (caso os fundos permitam). A Praia do Norte deverá proporcionar ondas bem acima da média, entre 2 e 3 metros, especialmente de manhã, para todos os big wave chargers de serviço. No sul do país as opções passam pelo Amado, Ponta Ruiva, Carrapateira, Aivados e Castelejo com ondas entre 1 e 1,5m. Lagos deverá funcionar com 0,5m. Swell a cair ao longo do dia, em toda a costa, para 1,4m e 12 segundos de período. 

SEXTA-FEIRA, 2 SETEMBRO

Num dia praticamente sem vento, a ondulação de NO a fixar-se entre 1,1/1,3m e 10 segundos de período. Ondas entre 0,5 e 1 metro em toda a costa. A norte, Leça da Palmeira, Aguçadoura e Costa Nova deverão proporcionar boas sessões. No centro, é de confirmar beach breaks como a Praia Grande, São Julião, Belgas, S. Pedro de Moel e Sta. Cruz. A sul, vento fraquinho offshore durante a manhã com todos os spots a darem sinal, embora as ondas estejam mais pequenas que ontem. 

SÁBADO, 3 SETEMBRO

O swell vira a Oeste e volta a estabilizar – 1,4m e 13 segundos de período – esperando-se assim condições muito idênticas a sexta-feira. Pouco vento e ondas na casa de 1-1,5 metros para toda a costa portuguesa. Os mesmos spots de sexta a funcionarem, para todas as zonas do país, dependendo das marés e fundos. A partir das 13h, a ondulação ganha um novo fôlego subindo até aos 1,8m com 18 segundos de período ao final do dia. Surf em crescendo, portanto, a partir da tarde.

DOMINGO, 4 SETEMBRO

Fruto da subida da ondulação, para 1,9m e 15 segundos de período, orientado de Oeste e dia praticamente sem vento, a costa portuguesa poderá ver ondas de até dois metros em vários spots, durante a manhã. A norte é de confirmar a baía de Espinho. Matosinhos terá ondas de até 1m. A centro, o Cabedelo da Figueira da Foz deverá debitar excelentes ondas, bem como a Península de Peniche que terá ondas em todos os spots: Lagido, Baía e Supertubos. Junto a Lisboa, Ericeira é o spot a não perder. Antevê-se algo muito clássico, por exemplo, na Crazy Left. Margem Sul também estará a funcionar, com especial destaque para a praia de São João da Caparica, enquanto a Arrifana e as praias de Sagres ganham relevo no sul do país.  

Boas ondas!

Comentários