Há dias já havíamos revelado que Guilherme Tâmega tinha decidido afastar-se do mundo da competição, pelo menos a nível mundial e a tempo inteiro. Hoje chegou a confirmação oficial através das redes sociais, com o hexacampeão mundial a partilhar um texto extenso onde explica os motivos da decisão.

GT não deve nada a ninguém e muito menos necessita de explicações. Tudo o que fez e a lista infindável de títulos conquistados fala por si. No entanto, uma coisa é certa: será insubstituível.

“Queridos Bodyboarders, Amigos, Fãs e Família.

Começo este texto com duas palavras que fazem parte de mim e da minha carreira de 30 anos no bodyboard: Desafio e Vitória. Sempre fui movido por desafios, é o meu oxigénio, aquela motivação que tira o ar. Se fosse fácil não faria qualquer sentido para mim…

O meu estímulo na vida é ser desafiado e no bodyboard não foi diferente. Eu tinha fome de títulos, mas não de qualquer um. Eu queria títulos desafiadores e fui conquistando um a um. Eu nunca estava satisfeito, fui descobrindo talentos e habilidades dentro do mar que nem eu imaginava ter. E assim se passaram 30 anos…


A diferença é que eu não queria ser bom. Eu queria ser fenomenal. Se fosse fácil, todos conseguiriam e foi com esta forma de pensar que cheguei onde sonhei no desporto. 
Ao longo destes 25 anos a competir no tour mundial os desafios foram superados. Porém, como EU sempre fui movido a desafios onde faltou já sabem né?!


Vitória é consequência de motivação e motivação de desafio. Hoje, a minha motivação é outra e tira-me o ar da mesma forma como quando competia. Sim, amigos. Verbo passado… Competia.


Tudo o que sou, foi o bodyboard que construiu, a maneira que eu usei cada minuto desses 30 anos no desporto, dia a dia, treino a treino, competição a competição, fizeram de mim o que sou hoje… um vitorioso.

Orgulho-me de dizer que o bodyboard construiu o meu nome: Guilherme Tâmega. Com tanta dedicação e vitórias abri oportunidades incríveis para continuar a fazer o que amo. No entanto, sem competir.


É com uma sensação inexplicável de dever cumprido que deixo minha marca histórica do desporto como 6x campeão do mundo, 2x dos ISA Games, 3x do Shark Island Challenge, 6x como vice-campeão mundial, 6x campeão brasileiro, 1x americano e 1x panamericano.


Com alegria venho anunciar que o meu oxigênio hoje está fora do mar. Entretanto, o mar está
 no meu sangue de brasileiro e no meu sangue de bodyboarder! 
É exatamente com a mesma sensação de tirar o fôlego do meu primeiro e marcante título alcançado em 1994, que todos vocês se lembram bem, que anuncio a minha saída do mundo das competições dentro do mar, para competir com a mesma garra fora. A minha marca GT Boards tem alcançado um patamar que me desafia. E desafio comigo vocês já sabem né…

Eu tenho raça, eu tenho fome de vitória, eu tenho o sangue brasileiro. Defendi o nosso país por 30 anos com muito orgulho, vamos ser fiéis ao que é nosso.

Obrigada a todos que sempre acreditaram em mim e até os meus “haters” com a sua forma incompetente de admirar a minha maneira de desafiar o impossível e sair vitorioso.
 Todos vocês fizeram parte dessa história de sucesso que, ao contrário do que muitos pensam, não termina aqui. É o começo de um novo desafio!


O papel de um campeão na vida é a autoconfiança, quebrar barreiras, amar desafios e, claro, vencer. Abraços!”

– Guilherme Tâmega

Comentários