“Indígena” – O novo vídeo de clipe de Tó Cardoso cruza as ondas tubulares do México. O atleta da Nazaré fez o favor nos contar um pouco mais sobre a aventura: 

“Mexico é um sonho para qualquer bodyboarder que procure explosão, power, velocidade, perfeição. O forte desta viagem foi Colorada, sem dúvida. Um pedaço de areia travado pelas pedras soltas numa única parte da praia isolada de Zicatela. Acabei por realizar um sonho de miúdo, surfar numa espécie de skate park em água a poucos metros da areia. Aí o bodyboard tornou-se fácil e rei. 

Do outro lado é tudo diferente. Particularmente em Puerto Escondido, se não estiver de gala, então a conversa é outra. Desconhecia o potencial desta praia e nunca o sobrestimei por nascer numa praia tão poderosa como a Praia do Norte. Sou apologista que todo a natureza é forte em qualquer parte do mundo. O que mais me impressionou, até comentei com o meu amigo André Bernardo, foram os sets imprevisíveis que nasciam à nossa frente no outside. Nos dias grandes pensamos que estamos no outside, são e salvos, prontos para recuperar o folgo e, sem ninguém dar por nada, o canhão de Puerto Escondido apresenta-te o verdadeiro balanço do mar que rebenta com toda a força e por vezes com close outs onde não dá para fugir. Esses sets fantasma nos dias grandes são de cortar a respiração. 

O treino é desgastante, depois de levar com o set o momento torna-se sufocante e não sei o que é mais quente se a água ou o ar. O facto de não ter o fato fez com que ficasse mais tempo no fundo. México é México e os locais têm todo o meu respeito por se mandarem àquelas bombas de alma e coração.”


Edição: Semiotica Produções

Captação de Imagem:  Jaciel Santiago, Yana Vaz & Nathan Stuart

Comentários