De 21 a 23 de novembro, a localidade espanhola de Donostia-San Sebastián acolheu o Encontro Internacional da World Surf Cities Network-WSCN, na qual participaram Arica (Chile), Santos (Brasil), Montañita (Equador), Huanchaco (Perú), Donostia (Espanha), Durban (África do Sul), Lacanau (França), Gold Coast (Austrália), New Plymouth (Nova Zelândia), Viña del Mar (Chile) e, claro, como não podia deixar de ser Mafra (Ericeira) e Viana do Castelo em representação de Portugal.

A reunião anual da WSCN concluiu-se com êxito após três intensas jornadas de trabalho que terminaram com resultados muito positivos. A assembleia geral da rede, várias reuniões de trabalho, conferências, formações, visitas a empresas de ponta (incluindo às ondas artificiais da Wavegarden) e sessões de networking com 20 empresas mundiais estiveram na ordem de trabalhos. 

O evento também ficou marcado pela introdução de uma nova cidade na rede, Viña del Mar, no Chile, que se junta a este projeto internacional visando impulsionar o intercâmbio de experiências e projetos, mas também intensificar o contacto com as empresas e profissionais do surf. 

No balanço final concluiu-se que o encontro serviu, essencialmente, para conhecer em primeira mão os projetos que as várias cidades da rede estão a pôr em marcha. 

Os objetivos futuros passam por melhorar o posicionamento das cidades da rede como oferta de turismo no surf; adoptar o conceito “turismo de surf vinculado ao desfrute da cidade”; favorecer a criação de novas empresas locais ligadas ao surf; melhorar a colaboração e a implementação de estratégias locais para desenvolvimento do sector do surf. 

Comentários