Hoje é um dia triste para a comunidade de surfistas da praia da Azurujinha, em São João do Estoril. Faleceu um dos seus membros, um dos regulares wave riders das suas águas, um dos eternos e mais humildes madrugadores que encontrava no surf o fio condutor para viver a vida da melhor forma.

Falamos de Tomé Brito, uma pessoa verdadeira na real acepção da palavra, de bom fundo, boa índole, transparente e pacificador como poucas vezes nos é dado a conhecer. Como hoje já foi mencionado, alguém “sempre disposto a ajudar tudo e todos.”

Hoje de manhã, como era comum antes de ir trabalhar, Tomé deu a sua volta habitual pela praia da Azarujinha, mas, ao descer o último lance de escadas em direção à praia, acabou por cair e embater violentamente com a cabeça numa zona rochosa. Quis o destino que assim fosse, precisamente numa praia que ajudava a cuidar, a limpar e salvou mesmo inúmeras pessoas ao longo dos anos. 

Sem qualquer assistência no momento, os ferimentos resultantes da queda revelaram-se fatais, tendo o alerta sido dado por volta das 8h30 da manhã, com este já sem vida. 

No mundo do Surf, Tomé Brito foi um dos primeiros bodyboarders em Portugal, competiu durante alguns anos nas provas nacionais, embora tenha feito a mudança a determinada altura para o surf, na sua vertente livre, e mais recentemente optasse por retirar proveito de todas as valências do stand up paddle. 

Foi-se uma inestimável alma pura, aos 41 anos de idade, mas ficam connosco as memórias de uma passagem por este mundo que não serão seguramente esquecidas. 

A Vert Magazine junta-se à família e amigos nesta hora de dor, aproveitando para endereçar também as devidas condolências a todos. 

Que a sua alma descanse em paz. 

Comentários