Entre 14 e 16 de abril, realizam-se em Peniche as etapas inaugurais do Campeonato Nacional de Bodysurf ALMA 2017 e do Euro Bodysurf Tour 2017, que este ano passa pela primeira vez em Portugal. Nesta “dobradinha” de Bodysurf, o primeiro dia de prova fica reservado para a competição nacional, organizada pela Associação Surf Social Wave, e ao longo do fim-de- semana entrarão no mar as várias categorias do Campeonato Europeu.

A Associação Surf Social Wave é uma associação sem fins lucrativos criada recentemente que atua na área do surf, contribuindo através da prática deste desporto e de todas as valias que o mesmo traz, quer do ponto de vista da capacitação física, quer do ponto de vista da aquisição de competências, para a melhoria de vida de três segmentos da sociedade em situação de exclusão social ou em risco de exclusão. Atua com crianças entre os 10 e os 14 anos, com adolescentes e ainda com pessoas em situação de desemprego. Este é um projeto estruturante e estruturado, que está alavancado nos principais parceiros do surf em Portugal e conta com parceiros institucionais. A Associação Surf Social Wave aposta também na organização do Bodysurf como forma de adquirir sustentabilidade para os seus projetos.

Que venham os ovos da Páscoa!

Esta Páscoa será uma festa de Bodysurf ao mais alto nível, estando confirmada a presença em Peniche de grandes referências da modalidade, como Joel Badina, o campeão nacional francês, que já conhece bem a qualidade das ondas que Portugal oferece: «Há 10 anos que venho a Portugal para fazer Bodysurf e estou apaixonado por este país. Espero apanhar boas ondas e divertir-me muito, especialmente agora que a comunidade de Bodysurf portuguesa está “viva”. É uma comunidade muito apaixonada pelo desporto e espero que este evento venha solidificar as relações entre as duas comunidades para tornar o Campeonato Europeu cada vez melhor.»

Conhecida pela consistência das suas ondas ao longo de todo o ano, Peniche oferece diversas alternativas de “surf spots” de qualidade, tendo como pico privilegiado para a prática de Bodysurf a onda de Supertubos. A organização irá avaliar as previsões do estado do mar, de forma a eleger a praia que apresentar as condições mais favoráveis para os três dias de competição.

Este campeonato só é possível com o apoio da Câmara Municipal de Peniche, do Centro de Alto Rendimento de Surf de Peniche, do Península de Peniche Surf Clube, da ALMA, da Xcel, da Dafin, das águas da Fonte Viva, da VitaCress, da Espumantaria, da UCA e da Caruma, marcas de handplanes, da Surfrider Foundation Europe Lisboa, dos parceiros de media Beachcam e Vert Mag, da Federação Portuguesa de Surf, da Associação Surf Social Wave que assume a organização deste campeonato e sobretudo dos bodysurfers que são o maior incentivo para levar este campeonato mais longe.

Comentários