O top bodyboarder Tó Cardoso, de 23 anos, local da Nazaré, acaba de renovar com a Pride Bodyboards por mais dois anos. De destacar é a ligação do atleta à marca que esta temporada celebra já seis anos. O português assinou pela primeira vez com a marca francesa em 2010, logo após sair da Deeply, e, em 2011, depois de uma muito badalada viagem à Austrália, acabou por subir ao quadro principal de patrocinados.

Assim, com paciência e esforço, bem como algum talento, Tó Cardoso mostra que é possível fazer parte de uma equipa de riders internacionais, definitivamente uma das mais fortes da atualidade, e assim efetuar um trabalho constante e regular para o futuro. 

Há dias, o atleta foi ainda submitido a uma operação, algo que o afastou da primeira etapa da APB Tour no Havai, e sobre isso adiantou o seguinte à Vert Magazine: 

“Muitos dos problemas que tenho no ouvido são causados pelo desequilíbrio e disfunção da passagem do ar do nariz para os ouvidos. Basicamente, não regulava bem a pressão dos ouvido. Antes de qualquer operação aos ouvidos teria de fechar este assunto primeiro e, se tudo correr bem, eventualmente, não precisarei de ser operado no futuro aos ouvidos. Outra operação que teve lugar na mesma altura da septoplastia (desvio do septo nasal) foi a amigdalectomia. Retiraram-me as amígdalas para evitar mais infeções na garganta. Depois de ter apanhado uma bactéria em Cabo Verde fiquei com a garganta mais sensivel. A vantagem é que daqui para a frente não terei de fazer nenhuma operação a não ser um dia fortalecer o tímpano mais afetado. A parte mais difícil para um atleta é estar impossibilitado de treinar, perda da performance, mas são estas situações que nos fazem ficar mais fortes. Eu encarei isto como um desafio e agora só quero ficar ainda mais forte.”

Portanto, neste momento em recuperação, o nazareno perdeu a etapa em Pipeline e também não vai participar em Teahupoo, “mas vou marcar presença no Brasil, Chile, Portugal, El Frontón e Porto Rico”, disse, frisando de seguida que “O objetivo principal será o Top 16 e lutar pelos lugares de maior destaque, as finais.”

Boas notícias, portanto, para um dos mais ativos bodyboarders portugueses. Caso tenhas perdido o seu último vídeo, que está um estrondo, podes aproveitar a oportunidade para ver aqui


Fotografia: Hélio António

Comentários