O segundo dia do Sintra Portugal Pro 2016 (13 a 18 de Setembro) foi dominado pela prestação do prodígio sul-africano Tristan Roberts (na foto) que venceu os seus dois heats da competição masculina, tendo mesmo somado o maior score da competição até ao momento, com um total de 18.25 pontos na sua bateria da terceira ronda.

O bodyboarder de 19 anos, oriundo de Onrus (pequena localidade perto de Cape Town), atual sétimo classificado no ranking APB, tem um currículo respeitável no Sintra Portugal Pro, com um terceiro lugar em 2013, o seu ano de estreia na competição, e um quinto posto em 2014 e pretende somar mais pontos naquele que, assume, é o seu objetivo para 2016: ser campeão mundial.

“Todos competimos com o sonho de sermos campeões. O meu objetivo para este ano é esse, ser campeão do Mundo”, disse. 

António Cardoso, segundo classificado no heat quase perfeito de Tristan Roberts, reconheceu que o sul-africano foi o melhor do dia, embora assumindo alguma inferioridade física momentânea por lesão: “O Tristan é fortíssimo em condições de beach break como é o caso de Sintra, pelo que sabia que para lhe ganhar teria de apanhar as melhores ondas. Não consegui, mas não fico totalmente insatisfeito com o meu resultado. Queria, acima de tudo, fazer um teste físico, pois estou lesionado num joelho e precisava de perceber se estou em condições de competir aqui, sabendo que a minha prioridade é a etapa da Nazaré, em outubro [de 2 a 11].”

Outras prestações de destaque no dia de hoje foram as do havaiano Jacob Romero e do sul-africano Jared Houston, atual campeão mundial, que somaram o segundo e terceiro totais mais altos do dia (17.10 e 16.00 pontos, respetivamente).

De resto, no masculino, os portugueses continuam em bom plano, com mais sete portugueses em prova, além de António Cardoso: Gonçalo Pinheiro, Dino Carmo, Hugo Pinheiro, Simão Monteiro, Daniel Fonseca, Silvano Lourenço e Ricardo Rosmaninho.

De assinalar as surpreendente eliminações, na segunda ronda, do nove vezes campeão nacional Manuel Centeno e da jovem esperança nacional Miguel Adão. Duas surpresas explicadas, parcialmente, pelas dificílimas condições do mar, logo pela manhã, na Praia Grande, com ondas muito desordenadas e correntes fortes.

Futuro do bodyboard português nas meias do Pro Junior

Na competição Pro Junior, grande representação nacional, traduzida em quatro atletas (num total de oito) nas meias finais. Tomás Rosado, Nuno Cintra, Miguel Ferreira e André Rodrigues vão agora medir forças com os melhores juniores do Mundo, com especial relevo para o havaiano Tanner McDaniel ou o campeão mundial da categoria, o brasileiro Sócrates Santana.

Feminino faz estreia amanhã

Amanhã está prevista a entrada das mulheres em ação, com a competição feminina a arrancar logo pela manhã bem cedo, com o “call” marcado para as 07h45. Uma prova em que se espera bom espetáculo de atletas como a brasileira Isabel Sousa, a canária Alexandra Rinder ou das portuguesas Joana Schenker e Teresa Almeida, entre outras.


Fotografia: João Araújo/APB

Comentários