Na época de 2016, o Surf Clube de Viana manteve como foco principal a formação integrada, visando, sobretudo, alargar a base de praticantes de surf/bodyboard. E os resultados também já foram visíveis na conquista de dois títulos máximos, um regional e um nacional. Em termos organizativos, o destaque vai para o Campeonato do Mundo de Bodyboard, com a etapa vianense a ser considerada a melhor do Circuito APB 2016. Dando continuidade ao seu Plano Estratégico, ainda reforçou as suas parcerias em diversos projetos de cooperação nacional e internacional, divulgando a modalidade e afirmando Viana do Castelo como “Cidade Náutica do Atlântico”.

Um clube para todos e surf para todos, independentemente da idade, do nível de condicionamento físico e da situação socioeconómica, é o grande objetivo do projeto de formação integrada que o Surf Clube de Viana tem vindo a colocar em prática nos últimos anos. Em termos gerais, a sua aplicação inicia-se com o surf curricular, realizado em parceria com o Município de Viana do Castelo, através do projeto “Náutica nas Escolas”. Abrange também a iniciação, proporcionando aos alunos um maior contacto com a modalidade, a competição, através de acompanhamento aos atletas, e ainda situações pontuais de treino de alto rendimento.

Apesar de tratar-se de um projeto formativo com resultados projetados mais a médio-longo prazo, na época passada, Mariana Gonçalves sagrou-se Campeã Regional de Surf Sub-18 e José Moreira Campeão Nacional de Bodyboard Master.

“Não estamos focados só na competição mas também em alargar a base de praticantes de surf”, refere João Zamith, presidente do clube. Neste âmbito, considera que o facto de o clube ser o parceiro gestor do Centro de Alto Rendimento de Surf de Viana do Castelo (CAR Surf) tem sido muito importante para o desenvolvimento de uma estratégia bem estruturada de continuidade. No entanto, atribui este feito, principalmente, à qualidade da equipa profissional e técnica do clube.

Grande parte da ação do SCV assenta no reforço das parcerias e das linhas de cooperação, tanto em termos regionais e nacionais, como europeus e mundiais.

SCViana2

Assim, também na época passada voltou a ser parceiro no projeto Desporto Escolar “Surf” e responsável pelo módulo de Surf e Bodyboard da Escola Superior de Desporto e Lazer (IPVC); promoveu atividades de “Surf Adaptado” para grupos portadores de deficiência, em parceria com associações locais e nacionais; organizou diversas atividades pontuais, ATL´S e Férias Desportivas, em parceria com várias Escolas/Agrupamentos, Juntas de Freguesia e outras instituições do Município; em setembro realizou a Semana Europeia do Desporto Náutico destinada às populações carenciadas e socialmente excluídas do concelho; acolheu no CAR Surf intercâmbios de jovens europeus e várias equipas desportivas (Sport Lisboa e Benfica, FP Motonáutica, FP Ginástica, FP Atletismo) e Escolas/Clubes de surf; o CAR foi base de treinos/avaliação de vários atletas internacionais, olímpicos e paraolímpicos; promoveu intercâmbios com a “Central Surf Escola”, do País Basco, e “La Curva”, da Cantábria; entre muitas outras atividades, destaque também para a realização de um Training Camp com Rúben Gonzalez (Tetra Campeão Nacional de Surf) e outro no Doniños Surf Camp, no Ferrol.

Realizou ainda várias formações, workshops, Semanas de Mar; acolheu a Campanha Nacional de Stand Up Paddle (SUP) em parceria com a FPS; apoiou projetos de inovação de pranchas de surf feitas a partir de cortiça (Mestrado em Design na ESTG/ IPVC) e pranchas de SUP (FOR-MAR).

A sua estratégia de cooperação foi reforçada ainda através das parcerias em projetos europeus, como o WET e o SURFING EUROPE, financiados pela Comissão Europeia, e com parcerias com entidades de renome, como o Instituto Nacional de Educación Física de Cataluña, National Sports Academy de Sofia, Technische Universität München, Surfing Great Britain ou o Sport Northern Ireland.

SCViana3

Em termos de organização desportiva, de entre vários campeonatos, o grande destaque vai para o Viana World Bodyboard Championship que, além da presença de atletas de topo, teve nota alta em termos de ondas, sendo mesmo considerado, no que respeita à organização, a melhor prova do Circuito.

A atividade intensa do clube conduziu à necessidade de uma reorganização interna, que se traduz numa estruturação apoiada num Plano Estratégico projetado a cinco anos e em vários Planos de Ação Interna.

O SCV ainda reforçou a sua contribuição para a criação ativa de emprego, ao possibilitar a realização de estágios profissionais a três alunos do ensino superior (ESDL e ESEC) e a três alunos do secundário (Curso Profissional de Turismo e de Construção Naval). Conta também com a colaboração de um aluno em regime de Educação Especial e de um colaborador da APPACDM dedicado à manutenção de espaço exterior do CAR Surf. A sua equipa técnica é composta por 10 treinadores e seis licenciados em Educação Física e Desporto.

Em resultado também da excelente estruturação interna do clube, este está a funcionar sete dias por semanas ao longo do ano, tendo uma média de utilização diária de 36 pessoas.

Um bom exemplo de um clube bem ativo. Parabéns SCV! 

Comentários