Dia excelente para o Aveiro EuroBodyBoard Pro, com a realização de 10 baterias a quatro, com a melhor onda do dia a ser pontuada com a nota máxima e com o campeão do Mundo em título e tetra campeão europeu (de 2012 a 2015), Pierre-Louis Costes, a diferenciar-se claramente da concorrência.

A competição termina amanhã com as meias-finais e final do Pro Júnior e com os quartos-de-final, meias e final do Open, tudo man-on-man.

O francês Costes só não bateu o júnior português Miguel Ferreira na melhor nota, mas conseguiu a segunda e a quinta melhores com ondas excelentes (9.27 e 9.00 pontos), tendo ainda alcançado um 8.40 e um 7.77 pontos em outras duas que entram no ranking das 15 primeiras.

Essencialmente fruto de uma manobra que é a sua imagem de marca, o “backflip”, Pierre Louis Costes não deu qualquer hipótese aos adversários que com ele disputaram heats.

Obviamente, com um pecúlio como este, o gaulês, que mora em Portugal e que em Santa Cruz caiu nos quartos-de-final, conseguiu o melhor score das duas rondas, com um total de 18.27 pontos (9.27 e 9.00) e ainda o quarto melhor resultado (16.17).

No meio das duas pontuações de Costes ficaram os portugueses Daniel Fonseca, com 17.90 pontos (9.00 e 8.90), e Pedro Machado, com 16.33 pontos (8.83 e 7.50).

Mas a sensação do dia aconteceu logo no heat de abertura da segunda etapa do European Tour of Bodyboard 2017, que amanhã termina em São Jacinto, com uma onda a ser pontuada com a nota máxima. O protagonista do feito foi o júnior português Miguel Ferreira (na fotoI, que fruto de um tubaço arrancou 10 pontos aos juízes, logo na primeira bateria da prova.

“Comecei por apanhar uma onda segura e depois fiz outra um pouco mais baixa e, então, procurei arriscar e inovar nas manobras. Foi então que apanhei uma das maiores ondas do dia, meti a cabeça para baixo, remei forte, o tubo era oco e seco e a onda fez o resto, empurrando para fora do tubo”, conta o bodyboarder de Carcavelos, que aos 17 anos bateu o pé aos diversos campeões do Mundo e da Europa presentes na categoria Open do Aveiro EuroBodyBoard Pro 2017.

Miguel Ferreira ainda está em prova, depois do afastamento no Pro Júnior, indo enfrentar, amanhã, o também português Daniel Fonseca, nos quartos-de-final. Afirmando-se feliz por estar nesta fase de uma prova do Europeu, “onde estão tantos campeões”, Miguel Ferreira recorda que “hoje dei tudo para estar ao nível dos melhores”, esperando dificuldades para o embate com o homem que hoje fez o segundo melhor score: “É um adversário difícil, mas isso também puxa por mim, pois é um desafio grande e faz com que aposte em manobras mais arriscadas”.

Nas 10 baterias disputadas ontem, foram surfadas 453 ondas, 11 excelentes, 47 boas e 106 razoáveis, numas condições de mar que variaram bastante ao longo de todo o dia, que só não foi mais comprido, porque o nevoeiro decidiu fazer das suas quando entrava na água o primeiro heat dos quartos man-on-man.

Amanhã, o check in está marcado para as 10h00 e o programa é o seguinte:

Open 1/4 de final

H1: Anas Haddar e Gonçalo Pinheiro 

H2: Daniel Fonseca e Miguel Ferreira 

H3: Alex Uranga e Dino Carmo 

H4: Pierre-Louis Costes e Pedro Machado

Pro Junior 1/2 finais 

H1: João Ferreira e Noah Capdeville 

H2: Pedro Machado e Rodrigo Lopes

Seguir-se-ão as meias-finais de Open e as duas finais para encontrar os grandes vencedores da etapa aveirense do European Tour of Bodyboard 2017.

Comentários