Após uma semana de ação, com heats disputados por vezes em condições francamente adversas, chegou ontem ao fim o Eurojunior 2014. O evento, disputado nas águas da praia de Santa Bárbara, em Ribeira Grande, São Miguel, Açores, viu um português conquistar uma medalha de ouro, enquanto a nível coletivo a seleção portuguesa terminou em terceiro lugar, atrás da Espanha e de França que revalidou o título pela nona vez consecutiva (num total de 10 títulos já conquistados).

Miguel Adão saiu então vencedor da divisão sub-18, afirmando-se como o grande atleta que é e averbando mais um título ao seu palmarés desportivo que, embora ainda curto, já começa a tomar forma apesar de ainda só ter 17 anos. “Comecei bem a final, logo com uma onda de 7 pontos, o que me deu confiança para o resto da bateria e para mostrar o que sei. Acabei por ficar praticamente sozinho a final toda, a apanhar as minhas ondas, o que acabou por compensar. Estou muito feliz com este título, depois de há dois anos ter sido vice-campeão. É um sonho cumprido”, confessou o melhor atleta da competição e o único a comquistar uma medalha de ouro.

Madalena Guerra, em sub-18 feminino, também esteve em destaque ao conseguir o bronze enquanto a canária Alexandra Rinder alcançou o ouro (depois de já ter conquistado o título sénior o ano passado). Já Guilherme Guerra, irmão de Madalena, conseguiu o cobre em sub-16 com o marroquino Maachou Abdnenbi a sair triunfante dos Açores.

No próximo ano a competição europeia de surf por equipas regressa à disputa pelos títulos sénior, em Marrocos, no mês de novembro.


Fotografia: Rui Soares

Comentários