Com o término da 19ª edição do Sintra Portugal Pro, as águas da Praia Grande e de Sintra coroaram, ontem, os novos campeões mundiais de bodyboard: Amaury Lavernhe (Masculino), Alexandra Rinder (Feminino), Dave Hubbard (Dropknee) e Tristan Roberts (Projunior).

Além de ter averbado o seu sexto título mundial em Dk, Dave Hubbard conseguiu em Sintra outro feito que já perseguia há muito tempo: vencer uma prova do circuito na divisão masculina. E para isso bateu Amaury Lavernhe na final.

Por sua vez Isabela Sousa dominou a final feminina, arredando a sua compatriota Jessica Becker do título e entregando-o assim de mão beijada a Alexandra Rinder que tinha perdido prematuramente na ronda 4. A canária agradeceu e realizou o sonho de tornar-se campeã mundial da modalidade pela primeira vez, mas, ainda mais importante que isso: fazê-lo com apenas 16 anos, a mais jovem campeã mundial de sempre no mundo do bodyboard.

Na divisão Projunior, Tristan Roberts, de 17 anos, revelou-se um pequeno diabrete ao longo da semana, a final não foi exceção e, apesar da boa réplica dada pelo português Miguel Adão, foi mesmo o sul-africano que venceu a edição de estreia do Projunior e levou a taça de campeão num ranking que resulta dos melhores desempenhos dos sub-18 em Pipe e Sintra. O havaiano Tanner McDaniel, de apenas 14 anos, ficou em segundo no ranking.

No Dk, uma troca de posições, desta vez foi Amaury Lavernhe quem venceu após disputar a derradeira bateria com o venezuelano Angelo Freda. Na análise final, o francês não deixou de mostrar o seu contentamento: “Este está a ser um ano especial para mim. Fui pai, casei-me há duas semanas e agora sagrei-me campeão mundial depois de, no ano passado, quase ter desistido da competição.”

Na armada portuguesa, além de Miguel Adão, que terminou em 2º na Projunior, há também que realçar os resultados de Catarina Sousa, 5ª classificada nas senhoras, e de João Barciela que terminou em terceiro no masculino e afastou do evento atletas de enorme craveira internacional, como Jeff Hubbard e Jared Houston.

Além destes, também os desempenhos de Tiago Pimentão (Dk), Ricardo Rosmaninho (Masculino), Afonso Alexandre (Projunior) e Guilherme Guerra (Projunior) encheram o olho, avançaram bastante na grelha e são, obviamente, motivo de destaque.

Comentários