Samuel Úria e Trevo em português, Mishlawi e Best Youth em inglês: mas todos de pés bem fincados no entusiasmante terreno das novas sonoridades pop que por cá se vão inventando.

Era António Variações, esse nobre fantasma da modernidade nacional, que dizia sentir que a sua música se situava algures entre Braga e Nova Iorque. Pode dizer-se que a nova pop que também vai marcar presença no cartaz 2017 d’O Sol da Caparica se posiciona algures entre a praia e a cidade, entre o descanso e a azáfama, entre o passeio e o trabalho.

A nova geração de cantautores presente no Sol da Caparica

Samuel Úria, que sobe ao palco a 12 de Agosto, promete-nos uma Carga de Ombro carregada de carinho: o cantautor tem-se afirmado como uma das grandes vozes da nossa modernidade, claro descendente de um Variações que também veio do interior para a grande cidade, que olhou para o futuro sem nunca esquecer as raízes. É isso que se prevê no concerto em que Samuel Úria vai desfiar o seu novelo eléctrico de canções com palavras maiores sobre coisas ás vezes bem pequenas. Um “Aeromoço” a sobrevoar a Costa da Caparica.

Sol1

A nova Pop além-mar aporta na Caparica!

De outra praia chega Mishlawi, mais um dos artistas que estará em palco a 12 de agosto: vem de Cascais, traz a experiência da Bridgetown de Richie Campbell, com quem já colaborou, uma série de grandes hits no Youtube, como “All Might” que já soma mais de cinco milhões de visualizações. “É bem provável”, avisa Mishlawi, “que até haja novidades neste concerto”.

Best Youth estreiam-se na Caparica com novidades!

Os Best Youth também se apresentam a 12 de agosto e poderão trazer novidades. O duo de Catarina Salinas e Ed Rocha Gonçalves vai estrear-se n’O Sol da Caparica. “Vai ser a nossa primeira vez n’O Sol da Caparica, estamos ansiosos por viver o ambiente de um festival em que o cartaz é exclusivamente nacional, mas que apela a tantos públicos diferentes”, começa por nos dizer Ed Gonçalves. “Vamos tocar em formato banda completa e o espetáculo que levamos vai passar desde músicas do primeiro EP até aos 2 temas da nova reedição, com direito a algumas surpresas pelo meio. Pode ser que haja um convidado, mas não queremos estragar a surpresa”, alerta antes de nos revelar o que o atrai mais no cartaz de 2017: “Do dia em que vamos tocar, estamos muito curiosos para ouvir a direção do material novo do Manel Cruz. Gostávamos também de conseguir apanhar um bocado do Sean Riley e do Samuel Úria”.

Best Youth

O retorno à Costa da Caparica, no mesmo ano, traz grandes expectativas!

Os Trevo declaram-se filhos de Peste e Sida e Sitiados e estão preparados para uma estreia em grande n’O Sol da Caparica: “Temos grandes expectativas! Depois do concerto que demos no Caparica Primavera Surf Fest ficámos em êxtase quando soubemos da ida ao Sol da Caparica! É sempre um orgulho estar no meio de um cartaz onde se inserem tantos e tão bons artistas portugueses”, começam por dizer. “Ainda estamos no processo de apresentação do novo disco e esse vai ser o nosso foco. Ainda assim, é possível que surja qualquer coisa nova”, explicam também. Os Trevo sabem também muito bem o que querem ver: “Carlão, Manel Cruz, Os Quatro e Meia, Fogo Fogo e o nosso “brother” Sam Alone”.


Mais informações em www.osoldacaparica-festival.pt

Comentários