Mais um swell que encostou na cidade maravilhosa e, como sempre, aficionados que somos por esse spot, acompanhámos atentamente a conhecida, radical e temida laje de Ipanema, também conhecida como laje “Santo António”.

No primeiro dia da ondulação, apesar do dia de sol, um forte vento de sudoeste prejudicou a formação das ondas. Já no segundo dia, logo bem cedo, o pico já apresentava grande potencial para todos aqueles que passavam pela orla da zona sul carioca. 

O bodyboarder local André Paiva não hesitou em conferir as condições in loco, juntamente com o amigo e fotógrafo Fernando Amorim e ainda mais cerca de três bodysurfers. O resultado pode ser conferido nas fotos em cima. 

“Foi uma manhã abençoada de bodyboard no metro quadrado de reef mais caro do Brasil. Obrigado Santo António!”,  disse André Paiva. 

Esta pode bem ter sido a última sessão de 2017 na laje de Ipanema, pois é difícil o spot quebrar com regularidade e com condições propícias à prática de Bodyboard. 


Texto de André Paiva & Fernando Amorim | Fotos de Fernando Amorim 

Comentários