Joana Schenker, campeã nacional e europeia em título, puxou dos galões e dominou por completo a prova, conseguindo, uma vez mais, ser a grande vencedora da prova que conta para o Campeonato Nacional de Bodyboard (3.ª etapa a nível de feminino).

Com três triunfos em outras tantas provas disputadas, a atleta de Sagres, que lidera confortavelmente o ranking, não deu hipótese à concorrência, vencendo todas as baterias em que participou.

No heat decisivo de mais uma edição do campeonato mais perfumado do surf e bodyboard, Joana Schenker entrou forte, garantindo pontuação que a colocasse na liderança e sem estar sujeita a sobressaltos. As adversárias bem tentaram contrariar a tendência da final, mas com a maré cheia e em alteração, não conseguiram os seus intentos.

Schenker logrou fazer apanhar duas ondas boas (7.00 e 6.50 pontos), enquanto as adversárias não conseguiram mais do que ondas razoáveis. Assim, terminados os 30 minutos da final, a vencedora registou um score de 13.50 pontos, deixando no segundo lugar Teresa Padrela, com 9.75 pontos, em terceiro Teresa Almeida, com 9.00 pontos, e no quarto e último lugar Mariana Machado, com 7.00 pontos.

“Foi um campeonato bastante cansativo e nas meias-finais cansei-me bastante, mas uma vez mais dei-me bem com o mar da Costa Nova. Com esta vitória fico com uma vantagem mais confortável para o que ainda falta do Nacional. Na final construi um score com boas ondas e depois tentei especialmente as melhores, mas o mar mudou e já não as encontrei, mas já estava confortável. Estou muito feliz, este é um campeonato que todas esperamos e que gosto muito de competir e ganhar. A Costa Nova dá-me sorte”, disse durante a entrega de prémios.

Bem, o domínio de Joana Schenker foi por de mais evidente, logrando os três melhores resultados do campeonato, ou seja, todas as suas prestações figuram no pódio dos scores, e ainda sete das melhores ondas, sendo que o top 4 foi totalmente dela, sendo as sete todas boas ondas.

Na prova a contar para o Nacional de Bodyboard foram surfadas 122 ondas, 12 boas (oito foram de Schenker) e 27 razoáveis. Com mais este registo o pecúlio para ofertar ao Lar do Divino Salvador, IPSS de Ílhavo que apoia mulheres em situação de fragilidade social, já vai em 255 euros (133+122).

Mariana Machado, que até terminou em quarto lugar, ainda foi quem mais se aproximou da três vezes Miss Activo Cup versão Nacional de Bodyboard, conseguindo com três ondas de 6.50 intrometer-se no rol de melhores ondas e ainda fazer o melhor resultado das demais competidoras, com um 13.00 pontos.

Noticia_MissActivo2 

Europeu amanhã na água

Amanhã inicia-se a terceira competição inserida na Miss Activo Cup 2017, com a realização das primeiras rondas do Campeonato Europeu de Bodyboard, da European Surfing Federation e da organização mundial APB.

As melhores bodyboarders europeias abrem assim as hostilidades no Circuito Europeu, uma vez que a Miss Activo Cup é a competição inaugural, seguindo-se a Madeira e Zumaia (País Basco).

As decisões quanto à vencedora só serão conhecidas na quarta-feira, dia em que encerra a 13.ª edição do evento mais feminino do bodyboard mundial.

Comentários