Press Release – Não foi dessa vez que um brasileiro subiu ao lugar mais alto do pódio no Itacoatiara Pro. Desde 2012, quando a competição passou a ser disputada na praia de Niterói, nunca um atleta do país conseguiu erguer o troféu de campeão. Neste ano, a tropa brasileira chegou com força ao evento que abriu o calendário de eventos do Circuito Mundial da APB, mas na final, disputadas em ondas de 4-6 pés (1,5 a 2m), Uri Valadão foi derrotado pelo atleta da Ilha Reunião, Amaury Lavernhe. Atual campeão mundial, Amaury venceu em Itacoatiara pela segunda vez, repetindo o feito de 2013.

“Estou muito orgulhoso e também muito contente por ter vencido aqui. Gostaria de agradecer a todos que me apoiaram e mandaram boas vibrações. Meu primeiro objetivo era chegar as quartas, depois na semi e aí veio a final Estava muito focado e motivado para esse evento. Esse foi um evento muito especial e um ótimo começo de Tour”, disse Amaury que com o título soma 1800 no ranking e leva para casa U$8.000,00.

Na decisão, Amaury e Uri duelavam não só pelo título, mas também pela liderança do ranking mundial. E o atleta de Ilhas Reunião não deixou o brasileiro respirar na decisão. Desde o início, Amaury fez uma tática de pegar o máximo de ondas possíveis e com pouco tempo de bateria já havia colocado Uri em situação de combinação, quando o atleta precisa de duas ondas para virar a bateria. Enquanto Uri não encontrava as melhores, Amaury ia ampliando sua vantagem. Após um 7,0 em sua primeira onda, Moz, como é conhecido Laverhne, sacramentou a vitória com uma nota 8,0 em sua última onda.

“A final não foi como eu queria, entrei com uma estratégia um pouco arriscada e errei um pouco nisso. É uma lição que fica para a próxima. Era um sonho vencer aqui, mas o segundo lugar é muito bom também. Esse resultado dá um gás para o restante da temporada. Estamos apenas no começo e eu quero brigar pelo bicampeonato mundial”, disse Uri, que com o resultado somou 1548 pontos e mais U$5.000,00 na conta bancária.

Kalani Lattanzi garante o terceiro lugar
Para essa temporada, a APB decidiu criar a disputa de terceiro lugar. Antigamente, os dois atletas eliminados na semifinal herdavam a 3ª colocação, mas a partir deste ano haverá um duelo antes da decisão para definir o pódio. E neste primeiro evento do Tour coube a Kalani Lattanzi vencer a bateria.

O herói local fez uma brilhante campanha até a semifinais, levantando a torcida na areia. Na disputa por uma vaga na decisão, o atleta de Itacoatiara acabou perdendo para o campeão Amaury Laverhne. Na disputa de 3º lugar, Kalani fez uma bateria contra Antonio Cardoso surpresa do evento, e acabou ficando com a vitória após duas ondas intermediárias.

“Esse terceiro lugar é muito importante. Eu já estava muito cansado, mas sabia que tinha que surfar mais uma. Consegui pegar duas ondas e ficar em terceiro lugar. Acho que representei bem a galera daqui. Esse é resultado vai para todo mundo. Agora é viajar para o Chile depois desse terceiro lugar”, disse Kalani, referindo-se a próxima etapa do Tour, que acontece em Arica.

Tanner McDaniel leva o título da Pro Junior
Outra novidade na temporada 2015 foi a disputa da categoria Pro Junior. Grande favorito para o evento, o havaiano Tanner McDaniel confirmou a vitória, mas precisou surfar muito para garantir o título. Matheus Bastos abriu a bateria decisiva com uma nota 8,5 deixando o havaiano em busca de duas boas ondas. Matheus ampliou a vantagem com uma nota 7,0, mas viu seu adversário cravar 7,75 e 7,80. Com isso Tanner abriu apenas 0,05 pontos para vencer uma das baterias mais apertadas de todo campeonato.

“Estou muito feliz, com certeza essa foi a bateria mais difícil que fiz no campeonato. Fizemos uma bateria muito duro e eu fico feliz por ter achado duas ondas boas para vencer a bateria. Quero agradecer a todos me apoiam, principalmente meus amigos e familiares”, disse Tanner após o título.

Completaram o pódio os brasileiros Sócrates Santana e Gabriel Oliveira, ambos finalizando o evento na terceira posição.

Guilherme Tâmega se aposenta do Circuito Mundial de Bodyboarding
O Itacoatiara Pro 2015 marcou também por ser o último evento disputado pelo hexacampeão mundial Guilherme Tâmega. Em um discurso emocionado ao final do evento, Guilherme disse que encerra a carreira com sentimento de dever cumprido, mas que não vai abandonar o esporte.

“É um prazer estar aqui e poder terminar a carreira no Brasil. Encerro nas competições, mas não estou abandonado o esporte. Muito pelo contrário. Sempre estarei presente. Eu investi minha vida no bodyboard e agora meu foco é criar novos campeões mundiais. Sinto que esse é meu novo desafio. Eu me sinto motivado para ajudar novas pessoas e também para formar novos campeões. Fiz tudo que podia e termino com sensação de que dei o meu melhor sempre”, disse Guilherme, ovacionado pela torcida.

Itacoatiara Pro confirma potencial brasileiro para grandes eventos
Em seu quarto ano, o Itacoatiara Pro 2015 brindou público e atletas com as melhores ondas já vistas em todas as edições do evento. Durante quase uma semana, os atletas foram desafiados em condições perfeitas e extremas, provando que o lugar é um dos melhores para a prática do esporte no Brasil e até no mundo. Isso sem falar na hospitalidade do público, que aliados a excelente infraestrutura e premiação de R$150.000,00, que atraíram os melhores atletas do planeta.

A expectativa agora é para que em 2016 as ondas voltem a quebrar da mesma forma, para que todos possam acompanhar um dos melhore campeonatos do circuito mundial. “Queria agradecer a todos que apoiaram e incentivaram a realização deste evento. Itacoatiara mostrou o que o bodyboarding é de verdade. Tivemos boas ondas durante todo o campeonato. Isso mostra que quem vier para cá será bem recebido e poderá pegar os melhores tubos da vida. Queria agradecer a cada pessoa e a cada uma das marcas e patrocinadores que fizeram tudo isso acontecer. Esse é um trabalho que vem sendo feito desde 2012 e eu só posso dizer que vamos trabalhar cada vez mais para oferecermos o melhor para todos. Obrigado e até o ano que vem”, disse Giuliano Lara.

Em baixo, highlights dos terceiro e quarto dias de competição. Em breve o vídeo com o quinto e último dia.

Comentários