Na passada semana recebemos um email que, ao mesmo tempo, suscitou alguma curiosidade e espanto pela redação. Tratava-se da apresentação de um novo circuito mundial de bodyboard denominado de Free Surf World Tour. Pelo que nos foi dado a entender, esta nova iniciativa visa encontrar o primeiro campeão mundial na vertente free surf

No comunicado podia ler-se: “É hora de mudança. É hora de colocarmos os mais talentosos bodyboarders do planeta de volta aos locais remotos e selvagens onde o bodyboard pertence. É hora de darmos poder a vocês, os fãs, os seguidores leais do bodyboard, permitindo que sejam vós próprios a julgar aquele que acreditam ser o melhor free surfer da terra. A Free Surf Bodyboarding (FSB) é uma nova organização que representa o “free surfing” por todo mundo e neste mês de dezembro dará início a um novo tour que irá englobar todos os continentes.” 

O esboço do calendário é este: 

Dezembro: Europa (incluindo Ilhas Canárias e outras do Atlântico); 
Fevereiro: América do Norte (México, América Central, Caribe e Havai);
Abril: Costa Australiana do Pacífico (Queensland e Nova Gália do Sul);
Junho: Costa Australiana do Índico (Austrália Ocidental, Austrália do Sul, Victoria, Tasmânia e Ásia);
Julho: África (incluindo ilhas do índico);
Agosto: América do Sul (incluindo Taiti, Samoa, Nova Zelândia e ilhas do Sul do Pacífico). 

Acreditem ou não, só quando o formato de prova foi descrito é que percebemos realmente o conceito da iniciativa: “Cada continente convida os 10 melhores atletas, os fãs escolhem mais 5 e os patrocinadores outros 5 (total 20 atletas). Cada competidor terá um mês para procurar, fazer free surf e filmar as melhores ondas que a região tem para oferecer. Depois cada atleta produzirá um vídeo clipe de 1 minuto com os melhores momentos que captou ao longo do mês. Os clipes serão exibidos esclusivamente no nosso site e o público, juntamente com um painel de juízes experientes, decidirá o vencedor.”

No fundo, é um circuito que apura vencedores em performances via vídeo. A parte chata é que para aceder aos vídeos e poder votar nos riders preferidos há que pagar uma taxa de 4.99 dólares, sendo que metade desse valor vai diretamente para o atleta em que se votou e a outra parte fará parte do prémio que será entregue ao vencedor. 

O primeiro evento está agendado para o dia 20 de dezembro, na Europa, e tem como convidados os seguintes bodyboarders: Amaury Lavernhe (França), Pierre-Louis Costes (França), Tó Cardoso (Portugal), Hugo Pinheiro (Portugal), Dan Skarjowski (Reino Unido), Jack Johns (Reino Unido), Seamus McGoldrick (Irlanda), Jeremy Arnoux (França), Diego Cabrerra (Ilhas Canárias), Miguel Macias (Ilhas Canárias), Elliott Morales (Ilhas Canárias), 
Alex Uranga (País Basco) e ainda o vencedor do King of Frontón 2014. 


Para ver/saber mais, basta clicar aqui.

Comentários