Como parte de uma campanha que pretende acabar com o uso de plásticos de utilização única, foi lançado aos mares no passado sábado, no Oceano Índico, o primeiro veleiro feito totalmente de plástico reciclado – para ele foram colecionados mais de 10 toneladas de resíduos de plástico. 

Tendo como objetivo começar uma revolução na utilização do plástico, o barco, de 9 metros de comprimento, denominado de Flipflopi, navegará do Quénia até à Tanzânia. É um barco concebido pela comunidade queniana que foi construído a partir de plástico marinho e de chinelos reciclados. 

Procura-se agora documentar o percurso do Flipflopi, começando pela drástica proibição do plástico que ocorreu em 2017 no Quénia. De facto, o país impôs duras penas, que poderiam chegar até aos quatro anos de prisão, para todos os que produzissem, vendessem ou carregassem um saco de plástico, estando neste momento outros países africanos a seguir o exemplo, como é o caso do Uganda, do Burundi e da Tanzânia.

O projeto pretende aumentar a consciencialização dos perigos que decorrem da utilização de plásticos de utilização única, dos quais cerca de 12 milhões de toneladas são despejadas no mar a cada ano, em vez de serem recicladas ou reaproveitadas.

A criatividade e inovação que está por detrás do barco e a incrível habilidade da equipa que o produziu são, no mínimo, inspiradoras. 


Podes saber mais sobre a expedição do Flipflopi neste link

Comentários