Um dos expoentes máximos da atual música cabo-verdiana faz finalmente a sua estreia na Costa da Caparica!

Ferro Gaita aceita o desafio de fechar a edição de 2017 do Festival Caparica Primavera Surf Fest!

A concertina de Iduíno Tavares e o incessante ferro de Bino Branco sobem ao palco da Costa da Caparica, trazendo o escaldante funaná e o ritmo característico que lhes é atribuído!

Em 2016, lançaram “Festa Fora” e a festa continua por onde passam! Os maiores embaixadores do Funaná mundial estão no Caparica Primavera Surf Fest e substituem Sara Tavares que, por motivos de ordem pessoal, não poderá comparecer nessa noite que encerra o festival. 

Fugir à norma na Costa da Caparica! Do Funaná à Kizomba e do Surf ao Rock por vias alternativas!

Tanto no palco como nas ondas não há só uma maneira de arrancar aplausos ao público: novas gerações trazem visões alternativas da arte e do desporto. E o Caparica Primavera Surf Fest acolhe-as a todas.

Podem-se fazer as coisas de modo tradicional ou optar por reinventar a roda. Gerar uma alternativa cria contrastes entre o que já se conhece e o que surge como novo, diferente, arrojado. E essa ideia é válida tanto para quem procura equilibrar novidade em cima de uma prancha, enfrentando as ondas com outra atitude, como para quem pega nas mesmas ferramentas de sempre, as guitarras e as baterias e os amplificadores, e oferece ao rock sonoridades mais esquinadas, procurando vias alternativas para as canções. Das visões contrastantes, da arte eléctrica do rock ou da arte fluída do surf, nasce a diversidade que nos conquista a todos. Este ano vai ser assim, uma vez mais, na Costa da Caparica.

Uma Primavera diferente que no dia 7 de Abril acolherá os Keep Razors Sharp, Paus, Frankie Chavez e ainda o DJ Bruno Dias. 

Keep Razors Sharp e a bandeira alternativa do Rock nacional hasteada no Caparica Primavera Surf Fest

Em comum, tanto os Keep Razors Sharp como Frankie Chavez ou os Paus, têm essa sede da procura do que não é óbvio, usando a sua criatividade para explorar visões alternativas do rock. O álbum de estreia dos Keep Razors Sharp, trabalho já bem rodado, continua a ser uma das mais entusiasmantes propostas rock assinadas nos últimos anos em Portugal e Bibi, um dos membros deste supergrupo que inclui gente de bandas como os Poppers ou Sean Riley & The Slowriders, explica que fugir à capital, encontrando espaços alternativos, só pode fazer bem ao rock: “acho incrível que a Câmara de Almada esteja a fazer isto!”, explica, enquanto sublinha que a sua banda, em palco, se propõe “fazer coisas diferentes”.

Um dos grandes fenómenos nacionais em Palco!

Os Paus também sabem fazer diferente e o seu trabalho mais recente, Mitra, foi distinguido pela crítica como uma das mais entusiasmantes novidades musicais nacionais dos últimos tempos. Para o palco do Caparica Primavera Surf Fest, Hélio Morais, uma das forças motrizes dos Paus, explica que a relação do grupo com o palco já está muito amadurecida “e por isso é possível que algumas das nossas músicas já soem muito diferentes neste concerto”, abrindo ainda a possibilidade a surgirem “algumas novidades” no alinhamento.

Frankie Chavez representa dois mundos! Surf e Rock!

Frankie Chavez, que acaba de disponibilizar através da revista Blitz um CD que mostra o seu talento ao vivo, tem-se apresentado em formato de trio, numa versão renovada do seu som, que certamente se manifestará no novo disco em que tem estado a trabalhar e no espetáculo que apresentará no Caparica Primavera Surf Fest.

“Os géneros que gosto de explorar, o rock, a folk e os blues, continuam presentes”, explicou o músico. “Mas tenho deixado a música falar mais alto”, diz ainda, facto que o obriga a procurar vias alternativas para a sua arte. Haverá, por isso, surpresas. E contrastes! 


Consulta aqui o programa completo

Comentários