Foi longo o segundo dia de competição do Sintra Portugal Pro 2015. Foram mais de 9 horas de ondas com a segunda e terceira rondas do masculino, a segunda ronda da competição feminina, a primeira ronda de dropknee e a segunda ronda do projúnior.

No balanço final, alguns bons resultados para os portugueses, com destaque para Daniel Fonseca, Joana Schenker, Catarina Sousa e Nuno “Batata” Leitão.

No masculino houve lugar para a segunda e terceira ronda, com Daniel Fonseca a ser o português em destaque, vencendo o seu heat e passando diretamente para a quinta ronda. Uma bateria muito disputada em que o jovem bodyboarder de Peniche terminou empatado com Ricardo Rosmaninho, da Póvoa de Varzim, e que Fonseca só venceu com recurso ao desempate da melhor onda após ambos terem somado um total de 14 pontos. Um duelo interessantíssimo que relegou para o terceiro e quarto postos da bateria os conceituados Diego Cabrera (Ilhas Canárias) e Eder Luciano (Brasil).

Daniel Fonseca, à saída da água, resumiu assim a sua prestação: “Foi brutal o facto de sermos dois portugueses a disputar o primeiro lugar, o que demonstra que em Portugal temos bom nível. Quero dar o meu melhor e mostrar o meu valor ao pessoal do circuito mundial, sabendo que se conseguir colocar o meu melhor surf na água posso ir longe.”

Nesta competição continuam também em prova Manuel Centeno, Hugo Pinheiro e Gonçalo Pinheiro, além do luso-germânico Nicolas Rosner, que passaram a segunda ronda mas, em virtude de não terem vencido os heats da terceira ronda, terão de disputar a quarta e não saltar diretamente para a quinta.

Nos bodyboarders internacionais, a grande exibição do dia vai para o veterano Mike Stewart, de 52 anos, que dominou o seu heat da terceira ronda e Pierre-Louis Costes, atleta francês que reside em Portugal, que também saltou diretamente para a quinta ronda. Uma última palavra para as eliminações de António Cardoso e Miguel Adão, que não passaram a segunda ronda e ficam fora da prova.

António Cardoso lamentou a eliminação, mas mostrou-se conformado, reafirmando a sua aposta na próxima etapa da APB Tour, na sua terra natal, Nazaré (29 de setembro a 4 de outubro): “Nestas condições acaba por ser normal este resultado. Não me identifico com as ondas na Praia Grande, não é o meu tipo de mar e vai ser um resultado para descartar. Agora só penso na etapa da Nazaré.”

Catarina e Joana brilham no palco mundial
Na competição feminina viram-se grandes exibições de Catarina Sousa e da atual campeã nacional, Joana Schenker, que venceram os seus heats, mas também uma palavra para Marta Leitão e Teresa Almeida que, sem vencer os respetivos heats, passaram à terceira ronda do Sintra Pro e mantêm intactas as aspirações nesta quarta paragem do circuito mundial.

Joana Schenker venceu o seu heat de forma imperial (14.35 pontos, o total mais alto da segunda ronda feminina), com uma facilidade que, confessou no final, foi apenas aparente: “Nos primeiros minutos do heat andei um bocado perdida e demorei quase 10 minutos fazer a primeira onda. Felizmente, consegui logo uma onda de sete pontos e depois as coisas acabaram por se compor.”

Mais emotiva foi a vitória de Catarina Sousa. A carcavelense, única portuguesa a vencer na Praia Grande (em 2009), passou da terceira posição, e consequente eliminação, para o triunfo na bateria na última onda. Marta Leitão foi a segunda classificada, assegurando a passagem à terceira ronda, deixando de fora da competição a porto-riquenha LuzMarie Grand e a venezuelana Walesska Carvajal.

Teresa Almeida passou em segundo na sua bateria, superada pela japonesa Mayumi Tone. Menos sorte tiveram Teresa Pinto Coelho e Carina Carvalho, eliminadas do Sintra Portugal Pro.

Já na competição de Dropknee a grande prestação de Nuno Leitão traduziu-se numa vitória frente ao brasileiro Guido Nascimento e o venezuelano Alexandre Aguilar. Também em bom plano, nesta divisão, esteve Gonçalo Faria. O histórico bodyboarder nacional fez uma incursão na prova e conseguiu passar a primeira ronda em segundo lugar, apenas superado por uma endiabrada exibição do espanhol Daniel Cebada.

Juniores lusos em frente
Finalmente, no Projunior, houve lugar a dois heats da segunda ronda (repescagem), com David Vedor a vencer o primeiro heat, secundado pelo nazareno Pedro Veigas numa bateria que também contou com o compatriota Isaac Moreira, infelizmente, em terceiro lugar, logo, arredado da competição.

O Sintra Portugal Pro volta à água na quinta-feira, às 8h15, e a ação pode ser acompanhada no seguinte link: www.sintrabodyboard.com

Comentários