O acesso às praias e ao mar vai passar a ser possível já a partir de segunda-feira para a prática de desportos náuticos, segundo o plano de desconfinamento da pandemia de covid-19 aprovado hoje pelo Governo de António Costa.  

Segundo o primeiro-ministro, “Haverá alguns acessos às praias que passam a ser possíveis”, começou por dizer, acrescentando de seguida “designadamente para a prática de atividades desportivas náuticas”.

O Conselho de Ministros aprovou o plano de transição de Portugal do Estado de Emergência, que cessa no sábado, para o Estado de Calamidade, anunciou hoje António Costa em conferência de imprensa. De acordo com este plano, a prática de desportos individuais ao ar livre, sem a utilização de balneários ou piscinas, vai ser permitida já a partir de segunda-feira.

De acordo com a proposta apresentada pela Federação Portuguesa de Surf, a Associação Nacional de Surfistas e a World Surf League EMEA, no passado dia 23 de abril, há que cumprir algumas regras, nomeadamente: 

  • O regresso ao mar deve ser feito de forma individual e desagrupada, por via pedonal ou por deslocações respeitando um limite máximo de duas pessoas por viatura;
  • Na água, distâncias mínimas entre si de quatro metros;
  • A atividade física de cada surfista (sessão) deverá ser de um máximo de noventa minutos por dia, não sendo permitida a estadia, permanência ou convivência na praia e parques de estacionamento.
  • As deslocações entre concelhos continuam proibidas. 

Surfar com bom senso, segurança e civismo. É isto que se recomenda de forma a que todas as medidas de segurança sejam aplicadas. 

Comentários