Na Austrália, o país por excelência do bodyboard, também há ondas pequenas e de que maneira. A expetativa estava em alta para o Kiama Bodyboard King Pro, realizado entre os dias 30 de julho e 9 de agosto, mas acontece que a previsão não era famosa e este Grand Slam masculino, o terceiro da presente temporada, acabou mesmo por ter lugar em ondas de 0,5m. 

Após um longo período de ausência, Dave Winchester voltou ao circuito mundial e logo com uma vitória. O australiano superou a concorrência na final, mas é o sul-africano Iain Campbell, campeão mundial em título, quem segue a liderar o ranking (seguido por Tanner McDaniel e PLC). 

1. Dave Winchester (Austrália)

2. Brahim Iddouch (Marrocos)

3. Iain Campbell (África do Sul)

4. Hayato Enokido (Japão)

A coroação do novo campeão mundial tem lugar no Nazaré Pro, quarto Grand Slam deste ano, que, segundo a própria APB, é último WGS em 2018. 

No feminino, parabéns à tetracampeã mundial, a brasileira Isabela Sousa que se encontra a viver em Portugal, que levou a melhor no braço de ferro com a japonesa Ayaka Suzuki. As portuguesas Joana Schenker e Teresa Padrela terminaram em 5.º lugar. 

Os resultados finais: 

1. Isabela Sousa (Brasil)

2. Ayaka Suzuki (Japão)

3. Alexandra Rinder (Ilhas Canárias)

4. Sari Ohhara (Japão)

A luta pelo título mundial está agora a ser disputada entre Ayaka Suzuki, que lidera o ranking, Alexandra Rinder e Joana Schenker, a campeã em 2017, que seguem a japonesa bem de perto e visam um deslize para para passar para a frente.

Comentários