Vem de um “ano perfeito”, pois sagrou-se campeã mundial, europeia e nacional de bodyboard, títulos a que juntou a quarta conquista consecutiva na Miss Activo Cup. Falamos de Joana Schenker, a luso-germânica algarvia que, em 2017, trouxe pela primeira vez para Portugal o principal título do Circuito Mundial de Bodyboard feminino e já confirmou a sua presença em Ílhavo.

Na Costa Nova, a tetracampeã nacional procura a terceira vitória em provas para o Campeonato Nacional, visto ter vencido as duas primeiras etapas, fazer melhor do que o terceiro lugar na etapa do Circuito Europeu, disputada na Costa da Caparica, e fazer o penta na Miss Activo Cup.

“Vou dar o meu melhor e tentar vencer. Sei que este ano a concorrência é maior, pois a Isabela Sousa, que é uma das melhores bodyboarders do Mundo, está a competir também no Europeu, mas é sempre bom haver caras novas e atletas que tragam mais qualidade às provas”, afirma Joana Schenker, que acrescenta sobre o Miss Activo Cup: “É a minha prova preferida! É o campeonato de que mais gosto, pela praia, pelas ondas, pelo ambiente, pela organização e pelas condições que nos dão. É por isso que vou sempre e com vontade de ganhar”.

O penta na Miss Activo Cup não é o único que (oficialmente) pode ganhar, pois as vitórias de 2014, 2015, 2016 e 2017 na Costa Nova parecem ter funcionado como talismã para a algarvia no que toca ao Europeu e ao Nacional de bodyboard, que venceu igualmente.

Neste arranque de época, para além da vitória nas duas primeiras provas do Nacional e do terceiro posto na prova do Europeu, Schenker fez terceiro lugar na etapa mundial do Chile, o que demonstra que o “ano perfeito” de 2017 não lhe está a colocar mais pressão.

“2017 foi um ano perfeito e agora quero estar à altura desses resultados. Para já, não me estou a deixar afectar, porque não comparo anos. Quero dar o meu melhor e, se assim for, os resultados hão-de aparecer. É claro que quero sempre melhorar os resultados, mas quero apenas fazer o melhor”, explica Joana Schenker.

Comentários