O Campeonato mais perfumado do surf nacional, do bodyboard europeu e do slackline mundial, “é a menina dos olhos da Associação de Surf de Aveiro (ASA)”, como diz o seu presidente Pedro Velhinho. À 14.ª edição, a Miss Activo Cup já conquistou diferentes gerações de surfistas e bodyboarders e isso é um orgulho para os responsáveis da ASA.

A 1 de dezembro de 2018, a ASA assinala 30 anos de ininterrupta existência, pelo que também esta edição da Miss Activo Cup teve um sabor especial para os dirigentes de uma das mais antigas associações de surf do país, que, para além da vertente organizativa de competições, aposta forte na captação de novos atletas e talentos para os desportos de ondas.

“Estes 30 anos têm sido muito positivos para a captação de novos valores para o clube, mas também para ensinar todos aqueles que gostam dos desportos de ondas e querem aprender e evoluir”, começa por referir o presidente da ASA, que está no cargo há 16 anos. 

Pedro Velhinho aproveitou ainda para destacar que “Neste trabalho que temos feito de desenvolvimento dos desportos de ondas na região, já criámos mais dois centros de prática do surf, concretamente em São Jacinto e na praia da Vagueira.”

Em preparação estão as celebrações lá mais para o fim do ano, mas é com satisfação que Pedro Velhinho retrata o atual momento da Associação de Surf de Aveiro: “Estamos saudáveis e queremos crescer ainda mais”.

A Miss Activo Cup regressa em 2019, mas entretanto, vê o resumo da edição deste ano aqui

Endereçamos, obviamente, os parabéns à ASA pela sua incrível e rara longevidade, mas também por todo o trabalho desenvolvido até hoje em prol do desporto. Obrigado pelo vosso empenho e dedicação! 

Comentários