A 23.ª Gala do Desporto, que aconteceu ontem, 30 de janeiro, no palco do Casino Estoril, foi subordinada ao tema “Desporto para Todos”, atendendo à realização em 2020 dos Jogos Mundiais de Desporto para Todos em Lisboa, iniciativa na qual a Confederação do Desporto de Portugal (CDP) está envolvida.

Anualmente, a CDP organiza a cerimónia dos “Óscares do Desporto Português”, não apenas para celebrar com os atletas e dirigentes desportivos as suas conquistas, mas também para distinguir os melhores desportistas da época finda, nas categorias de atleta masculino, atleta feminino, equipa, treinador e jovem promessa. 

No Casino Estoril foram anunciados os vencedores de cada uma das cinco categorias, após o apuramento dos resultados da votação online, aberta ao público, bem como da votação dos presentes no evento.

A campeã nacional de bodyboard Joana Schenker (em baixo) foi uma das nomeadas para “Atleta do Ano”, mas acabou por não vencer o braço de ferro com a concorrência. Em vez disso, recebeu o Prémio CNID que é uma escolha direta da Associação de Jornalistas de Desporto. 

Homenageada durante a noite foi ainda uma outra bodyboarder, Filipa Broeiro, bem como o longboarder António Dantas (ambos na foto no topo), pelas vitórias conseguidas ao serviço da Seleção Nacional durante o Eurorojúnior 2018, prova disputada em julho nas águas de Santa Cruz. 

Inês Henriques, marchadora portuguesa, e Miguel Oliveira, piloto de motociclismo, foram pelo segundo ano consecutivo os vencedores do título de Atleta do Ano.

Comentários