Aconteceu a sul da Nova Zelândia com 145 baleias-piloto a darem à costa na Ilha de Stewart, na Baía de Mason.

O Departamento de Conservação da Nova Zelândia recebeu o alerta na noite de sábado, mas quando as equipas chegaram ao local metade dos animais já estavam mortos e os restantes tiveram de ser abatidos.

A praia onde os 145 mamíferos foram encontrados apresenta uma extensão de dois quilómetros, mas a probabilidade de voltar a pôr as baleias a flutuar com sucesso (tendo também em conta a localização remota, a falta de meios humanos e a deterioração rápida dos animais) era extremamente baixa e, por esse motivo, recorrer à eutanásia foi a opção mais humana por parte da equipa que se encontrava no terreno.

Doença, características geográficas específicas, mudanças repentinas da maré, perseguição por predadores ou condições meteorológicas extremas são algumas das causas que podem estar na origem deste fenómeno.

Comentários