16/02/2017 – Em meados de janeiro de 2015, uma turma de bodyboarders – Tiago Fazendeiro incluído, na imagem –  peregrinou em direção a Oeste para explorar um dos mais sólidos picos do continente português – o Bunker. Foi num dia em que as previsões se alinharam como a Lua e a o Sol num eclipse perfeito: ondulação grande, pouco vento, maré no ponto, luz perfeita e um mar cristalino.

O autor da imagem, Hélio António, disse-nos na altura: 

“É uma onda desenhada para bodyboarders avançados porque o drop não é nada fácil. Além disso, requer um considerável tamanho para funcionar. Há muito pouca gente a manobrar porque a onda pede um tubo. Contudo, é muito fotogénica precisamente pelos incríveis tubos que proporciona. Outro aspeto na fotografia desta onda é que, dependendo da hora do dia, quando estamos alinhados com o tubo, o sol está praticamente por detrás da onda, ou seja, estamos em contraluz. Isso também pode resultar em fotos interessantes, reveladoras da silhueta do rider.”

#TBT #ThrowbackThursday


Fotografia: Hélio António | Facebook

Comentários