14/11/2016 – Estávamos no final de outubro, quando eu e outro amigo chegámos à Praia Grande ainda cedo, por volta das 10h. Estavam a dar umas ondas bem boas junto à piscina, mas o crowd era demasiado. Decidimos pôr-nos à estrada, mas antes, mesmo sem termos grande esperança, pois sabíamos de antemão que os fundos não estavam nada de especial; cruzámos pela Praia Pequena.

Ao chegarmos ficámos surpreendidos, não propriamente pelas ondas em si, que apenas rondavam um metro a metro e meio nos sets, mas antes pelo cenário que apresentava umas cores brutais. Apesar de só estar a dar uns quebras, as ondas eram lindas, bem azulinhas, buracosas e sem crowd. Decidimos então descer e ficar por ali.

Na praia encontrámos o Batata, de câmara na mão e com a sua crew a entrar já na água. A probabilidade de conseguirmos umas fotos bem loucas era elevada e este acabou por ser o resultado final. 


Texto: Paulo Sequeira (rider na foto) | Fotografia: Nuno “Batata” Leitão | NBPhotography

Comentários