“A mais básica essência do espírito vivo do homem é a sua paixão pela aventura”

– Christopher McCandless

Os bodyboarders são os derradeiros exploradores que desvendam os mais ínfimos pormenores, pontos-de-vista e perspetivas que a natureza revela. Um raio de luz que se espalha por um beco escuro. O panorama no interior de um túnel de água. A genuína gargalhada dos amigos à beira de uma fogueira. A configuração de uma falésia irregular. Os movimentos dos cinco elementos naturais. 

É dessa descoberta que nascem as estórias, os épicos narrativos e visuais que nos inspiram a desligar do mundo dos espíritos encarcerados que coabitam as sociedades modernas e a entregarmo-nos ao El Dorado que está para lá dos quilómetros de estradas e descampados e desertos e praias que percorremos: as eternas memórias de exploração de universos e culturas a que o bodyboard nos conduz.

Imagem de Hugo Macatrão no Oeste português, publicada na edição 111 da Vert Magazine (2015). 


Fotografia: Tomás Paiva Raposo

Comentários