A história original foca-se em Grant Trebilco que, após sofrer de depressão e ansiedade por mais de uma década, acaba por ter um ataque psicótico que o atira para um hospital de doenças mentais em Sidney. 

Acaba por ser diagnosticado com transtorno bipolar e, durante 10 dias, Trebilco confronta a doença que se apoderou de si e de que nunca falou a ninguém. Após esse período, decide regressar a casa, a Nova Zelândia, para estar com a família. 

Foi a partir desse momento que começou a recuperação da sua saúde mental. As idas frequentes ao surf com o seu pai, que também sofre de bipolaridade, melhoraram em muito a sua condição. 

Fazendo um paralelismo com a atividade do Bodyboard, facilmente se conclui que este não é um desporto apenas e só para nos deixar em boa forma física. Ele é muito mais do que isso. Carrega também uma forte componente sentimental que acaba por fazer toda a diferença. 

Sabem, é o seu lifestyle, a sensação de liberdade, o facto de estarmos em contacto com o Oceano e expostos a todos os elementos… tudo isso, em conjunto, tem impacto direto em nós e na nossa mente. 

Há muito que se sabe que a prática de desportos outdoor – onde se inclui o Bodyboard – serve de terapia e substitui mesmo os remédios. É especialmente benéfica em pessoas que apresentam transtornos ou doenças mentais. 

Da história de Grant Trebilco o que há realmente a reter é que a prática de desportos de deslize e a procura por ondas cura. Com o tempo, tem vindo a ficar provado que a atividade do surf/bodyboard funciona como um excelente método terapêutico, ajudando em muito a lidar com pessoas que apresentem sintomas de depressão, insónias, ansiedade e casos de transtorno mental, entre outros. 

Alguns dos principais benefícios: 

  • O facto de limpar a mente;
  • Reduz o stress e melhora significativamente a disposição;
  • A atividade regular faz dormir melhor;
  • Aumenta os níveis de confiança e a autoestima; 
  • A resposta de pessoas autistas à experiência do deslize na água é sempre positiva;
  • As frustrações e a tristeza desaparecem quando se entra na água. 

A resolução desta história, que é verídica e foi divulgada pelo Huffington Post, é bastante simples e objetiva: surfa mais que serás mais feliz. Ao mesmo tempo, a tua saúde mental melhorará significativamente. 

Comentários