Muitos de nós, surfistas, ao acordarmos, pensamos em Bodyboard e ondas. Muitas vezes, saímos de casa ainda de noite para apanharmos as primeiras ondas ao primeiro raiar do Sol. No entanto, após o longo jejum do sono, é importante que o nosso corpo receba os nutrientes necessários para o que o espera – a atividade física.

O organismo necessita de substâncias externas para funcionar e cada sistema tem a sua particularidade de gerar energia a partir dos alimentos. Existem muitas maneiras de nos nutrirmos, mas o grande desafio no caso do Bodyboard é fazê-lo de modo que o resultado traga o maior benefício possível para o praticante.

Pré Bodyboard

Como acabámos de acordar e o surf e o que se segue, há que preparar algo energético, rápido e fácil. Deixamos duas opções onde se fornecem proteínas, gordura saudável, carbohidratos, vitaminas e antioxidantes: 

– Copo de água, ovo cozido,frutos vermelhos (mirtilos, amoras, morangos), 1 a 2 bolachas de milho ou arroz com uma fatia de queijo, chá verde (preferencialmente, preparado no dia anterior); 

– Copo de água, Iogurte natural com granola ou frutas secos (amêndoas, avelãs, não muito, com uns pedaços de fruta fresca, por exemplo), seguido de café que acelera o metabolismo. 

Pós Bodyboard

Logo após a prática de Bodyboard é preciso hidratar o corpo, seja com água natural, bebidas isotónicas, chá verde quente (em garrafa térmica) com uma colher de sopa de mel biológico (indicado para o inverno) ou água misturada com gengibre, limão e pau de canela (indicado para o verão). 

Depois, se continuarmos mais algum tempo pela praia, há que repor as reservas energéticas e proteicas. Para tal podemos recorrer a uma peça de fruta acompanhada de um iogurte ou então alguns frutos secos se se tratar de um mero snack. 

Para uma refeição mais completa, caso o objetivo seja permanecer mais algumas horas na praia, devemos optar por saladas e/ou legumes (tomate, milho, cenoura, alface verde e roxa, rúcula, couve vermelha, curgete, etc.), fruta variada, frutos secos, ovo mexido ou cozido, atum, peito de peru, massa acompanhada de carne. 

O importante é não repetirmos os ingredientes do pequeno-almoço, snack ou almoço, e procurar alternar as fontes de energia, proteínas, vitaminas e minerais, essenciais para a realização de desporto. 

Para a prática de uma atividade física sem quaisquer danos corporais é imprescindível que os músculos estejam na sua capacidade máxima de energia Boas ondas! 

Comentários