Paul Roach, de Encinitas, Califórnia, foi um dos riders mais inspirados que o desporto já viu… e também o que fica na história por ter modernizado o Dk (Dropknee).

Começou nas lides do bodyboard por volta de 1984 e nesse mesmo ano fez o seu primeiro campeonato que, aliás, acabou por vencer de forma categórica segundo reza a lenda.

A paixão cresceu, obviamente. Então, nos dois anos seguintes, dedicou-se de alma e coração à modalidade. Entre os 12 e 13 anos, o seu talento e energia era tanta que já competia em várias categorias (uma só não chegava!).

Após a conquista de três títulos nacionais e com total liberdade para se dedicar ao Dk, tornou-se profissional aos 16.

A partir deste momento a sua sorte mudou. A braços com um critério de julgamento que beneficiava quase sempre o prone, ele não venceu mais campeonatos a partir dessa data e acabou por desistir, optando pelo free-surf.

De qualquer forma, durante anos ele ocupou inúmeras páginas de revistas, conquistou minutos e minutos de segmentos de filmes em VHS e preencheu o imaginário de milhares de fãs.

Além da atitude irreverente e sempre controversa, Roach deu ao Dk definitivamente mais notoriedade, muito graças aos grandes manobrões que empreendia nas suas performances. Grandes rasgadas, sempre apoiadas no rail, e floaters quilométricos, com velocidade extrema, ficaram seguramente na retina ao longo dos anos.

Mesmo assim, a forma como atacava as ondas e a diversidade com que ripava, dando laybacks, aéreos, carves e off-the-lips como ninguém, jamais será esquecida e ainda hoje é fonte de inspiração para muitos.

Super energético, hiperativo até em algumas ocasiões, este carpinteiro de profissão do sul da Califórnia deixou de legado um estilo explosivo e excitante q.b.

Foi um dos poucos que na época se dedicou a 100% à vertente do Dk, aplicando ao bodyboard o que os surfistas e skaters andavam a fazer na altura. A expressão Cockroach Smash (barata destruidora) ainda hoje é relembrada pelos adeptos do Dk.

Por cá tivemos a sorte de vê-lo em 1992, juntamente a Jay Reale e Mike Stewart, aquando de um dos tours promocionais da Morey Boogie.


Nota: Para ver mais sobre Paul Roach é favor consultar a Vert #75.

Comentários