Pat Caldwell nasceu para o Bodyboard em 1974 e fica na história da modalidade por ter inventado o El Rollo, uma manobra considerada completamente futurista naqueles tempos.

Estávamos em ’78 quando o El Rollo, que hoje em dia é claramente uma das manobras base da modalidade, ganhou um nome e se tornou oficial.

Este novo movimento giratório sobre as ancas foi absolutamente inovador. A partir daí tudo mudou meus amigos, quer na abordagem ao bodyboard quer a redefinir os próprios limites do desporto.

Pat também ficou conhecido por ripar de mãos trocadas em direitas, adotando uma única posição em cima da prancha, e ainda por ter feito a capa da primeira revista da modalidade – a Bodyboarding Magazine.

Ele foi pioneiro, inovador e um dos que realmente sentia prazer em atirar-se a ondas grandes (Pipe, Waimea shore-break, The Wedge e Mavericks são alguns exemplos). Por isso, na altura não foi difícil conquistar a atenção dos Media.

Foi em Sandy Beach e Makapuu, o berço do bodyboard, que deu os primeiros passos, aprendeu a ler o mar e viu a boogie board expandir-se a níveis completamente inesperados.

A praia de Sandy foi definitivamente o laboratório onde a alta performance foi criada, mas era também um sítio de camaradagem e de espírito livre que ficará para sempre associado ao bodyboard.

O grupo de amigos de Pat não era totalmente desconhecido e incluía os nomes de Mike Stewart, Ben Severson, Keith Sasaki, Tom Boyle e Jack “the Ripper”. Estes foram, reconhecidamente, os primeiros bodyboarders a fazer da atividade uma profissão.

Hoje em dia continua ligado ao desporto, seja a dar uma mãozinha como juiz no tour mundial ou até açambarcando funções administrativas na entidade que vai regulando o boogie.

A sua experiência e devoção são de louvar e, em nome de todos os bodyboarders, é de agradecer ter passado de uma forma tão simples e honesta o espírito “FUN” do bodyboard, que tanta diversão e bons momentos já proporcionou a milhões de praticantes, e tudo através de um dos movimentos mais plásticos e funcionais de sempre – o El Rollo.

Nota: Para ver mais sobre Pat Caldwell, é favor consultar a Vert #82.

Comentários