É comum encontrarmos bodyboarders, apaixonados pelo mar e pela adrenalina das ondas, que em determinado momento da vida não evoluem a sua técnica por medo ou receio de enfrentar ondas mais poderosas.

O medo, não sendo necessariamente um sentimento mau, surge, por diversas vezes como uma resposta adaptativa do organismo a situações que se apresentam como potencialmente perigosas, cumprindo assim a sua missão.

Na grande maioria dos praticantes de Bodyboard, o medo de ondas médias surge na sequência de uma experiência negativa ou traumática, que potenciam o sentimento de insegurança. Independentemente da sua origem, o conhecimento da modalidade (condicionantes do meio ou equipamento), o nível técnico e/ou condição física, são fatores fundamentais para explorar, já que as evidências nos mostram que quando falamos de ondas médias raramente surge risco de vida e existem também formas de explorar e preparar o corpo e a mente para sentir maior conforto e segurança no mar.

Portanto, já de seguida, vê 7 dicas que nos parecem essenciais para perder o medo das ondas: 

1 . Melhora a tua condição física

Pratica natação, corrida, musculação ou bicicleta para melhorares o teu desempenho cardiorrespiratório.

2. Treina a apneia

Sabias que uma onda média pode deixar-te entre 5 a 10 segundos submerso? Ao realizares exercícios de apneia rapidamente atinges 1 minuto debaixo de água. Eis alguns dos exercícios:

– Respira rapidamente durante 10 segundos e fica submerso durante 30 a 60 segundos, repetindo diversas vezes (apneia estática);

– Faz o mesmo exercício de respiração, mas nada a maior distância possível debaixo de água (apneia dinâmica);

– Faz uma piscina de 25 metros em natação de superfície e volta em natação submersa.

3. Treino psicológico

Ao treinares a tua capacidade pulmonar vais começar a sentir-te mais tranquilo e até vais consumir menos oxigénio. A tua auto-confiança aumenta, seguramente, com a evolução dos treinos e irá refletir-se enquanto surfas. Com o passar do tempo começas a racionalizar o medo e a perceber a função que tem na tua vida, aumentando o teu sentimento de segurança e confiança.

4. Técnica

Mantém o teu corpo estático e relaxado quando caíres numa onda. O ideal é só reagires quando a onda já tiver passado. Durante o caldo nunca soltes o ar, para que o sangue continue a receber oxigénio.

5. Nunca surfes sozinho

Vai surfar com um amigo ou inscreve-te numa escola e não tenhas vergonha de partilhar os teus sentimentos (ansiedade, medo, tensão, etc) com os teus colegas e/ou monitor.

6. Evita o desconforto

Evita surfar com frio ou cansado. Surfa sempre numa praia que conheças bem e que te sintas em segurança. Entra só após teres avaliado as condições do mar, durante 20 a 30 minutos.

7. Passo a passo

Sem pressa e com diversão, planeia a tua evolução de forma gradual. Expõe-te, inicialmente, em zonas de conforto e experimenta, com segurança e adrenalina, surfar em ondas médias. Vais ver que, sem dares conta, surfas uma onda maior do que imaginaste.

Aproveita a boa energia que o mar oferece! Boas ondas! 


Artigo elaborado em parceria com a Carcavelos Surf School

Comentários